Microsoft Portugal – mais um caso de ajuste directo

29 06 2009

trustSegundo o Tek

Depois da polémica em torno da impossibilidade de pesquisar informação no Portal criado para ajudar a dar transparência aos contratos realizados ao abrigo do novo Código dos Contratos Públicos, divulgando a informação relativa a estes procedimentos e à sua concretização, a plataforma é alvo de nova polémica.

De acordo com a edição de hoje do jornal Público, o contrato que ditou a escolha do parceiro para a criação da plataforma foi feita por ajuste directo e não passou por concurso público. O diário também refere a existência de derrapagens ao custo inicial do projecto adjudicado, mesmo antes de estarem activas todas as funcionalidades previstas originalmente. A Microsoft é a empresa envolvida no processo e a responsável pela execução do trabalho.

O Instituto da Construção e Imobiliário (InCI), entidade responsável pela execução do Código dos Contratos Públicos e pela criação de um portal, explicou ao diário que o projecto foi adjudicado à Microsoft em Junho do ano passado por 268.800 euros. O ajuste directo foi a fórmula escolhida pela “urgência de implementação do portal”, que teria de estar pronto com a entrada em vigor do novo código, como explicou a mesma fonte.

Ler Artigo Completo.

Entradas relacionadas com esta:

Anúncios




A Microsoft e os Governos (Actualização na Suiça )

1 06 2009

1720-5299Na Suíça as empresas que se queixaram contra a Microsoft e o governo Suíço obtiveram uma vitória parcial no  Tribunal Federal Administrativo.

Open-source firms win partial victory over Microsoft in Switzerland

The Swiss News Agency (SDA) reported on Thursday, 28 May, that the Swiss Federal Administrative Court had issued an immediately enforceable ruling (“Superprovisorische Verfügung”) that stops the award of a large federal government order to Microsoft.

The Swiss Federal Office for Construction and Logistics (BBL) had previously awarded an order to Microsoft for the extension of licences, maintenance and support worth 42 million Swiss francs, without putting it out to public tender. Many open-source firms – including the Linux suppliers Red Hat, Univention and Collax and the groupware specialists Zarafa and Open-Xchange – objected to this award procedure.

A regulation has been in force in Switzerland since 2004 that requires open-source software to be examined on the same basis as conventional proprietary products in procurement procedures at federal administrative level. Although, in principle, orders can be allocated directly without the issue of a public invitation to tender, there must be special reasons for doing so.

Ler noticia completa





A Microsoft e os Governos (duas noticias em uma )

27 05 2009

1720-5299A RedHat apresentou um protesto juntamente com mais 17 fornecedores de serviços e Software contra o Governo Suíço por contractos adjudicados à Microsoft sem concurso público

Na segunda noticia : foi quebrado um acordo de licenciamento de Software entre a Microsoft a Nova Zelândia que durava há 9 anos. Falharam as negociações entre as partes para a renovação por um período de mais três anos.

Também em Portugal a ESOP fez queixa de irregularidades em concursos públicos.

Ficam as duas noticias em baixo, clickar no texto para o respectivo desenvolvimento em inglês apenas

Red Hat Sues Switzerland Over Microsoft Monopoly

£8 million a year to Microsoft, with no public bidding. And that’s just the tip of the iceberg, say open source activists Linux vendor Red Hat, and 17 other vendors, have protested a Swiss government contract given to Microsoft without any public bidding. The move exposes a wider Microsoft monopoly that European governments accept, despite their lip service for open source, according to commentators.

Microsoft’s deal with New Zealand falls apart

“In a statement, the State Services Commission (SSC) said that negotiations for another three-year extension of the agreement failed when it “became apparent during discussions that a formal agreement with Microsoft is no longer appropriate.”
“SSC spokesperson Marian Mortensen said the government looked for value for money, fitness for purpose and strategic benefit in its negotiations. “We didn’t feel we got the appropriate levels of benefit from the negotiations,” she said.”





Transparência na administração pública

12 02 2009

tux-campusDeixo aqui o link para um site da ANSOL,  Transparência na administração pública.
Este site permite procurar por vários tipos de ajustos directos mas eu ao jeito da Microsoft implicitamente deixo um link directo para os valores gastos em licenças da MS, Socratices e outras coisas a ver com a MicroSoft.
O site mostra também outras despesas tal como obras, viaturas, etc, que podem ser exploradas por outros interessados 😀

*Socratices – acordos de cooperação feitos pelo governo com a Microsoft que foram mal explicados aos tugas. As tais academias que a Microsoft abre em Portugal têm de ter contrapartidas como é óbvio.

Descrição do site segundo o próprio site:

Esta é uma proposta da Associação Nacional para o Software Livre (ANSOL) para apoiar a transparência na administração pública portuguesa.
Foi desenvolvido para resolver as muitas dificuldades com a pesquisa e navegação no sítio oficial Base – Contratos Públicos Online. A informação aqui presente é uma cópia da informação oficial actualizada periodicamente e disponibilizada através de um interface que facilita e incentiva a procura. De momento apenas pesquisa pelo objecto e nomes das entidades envolvidas nos Ajustes Directos lá publicados.

Tecnologias utilizadas
Na sua elaboração foram utilizados os programas Apache httpd (web server), WordPress (gestor de conteúdos) e a base de dados MySQL; todos são Software Livre.

Custos
Estes foram os custos de implementação deste sítio (unidades: euros e tempo-homem, para uma pessoa que nunca programou em PHP antes):

  1. Registo do domínio: 18€
  2. Configuração do webserver, BD do sítio e instalação do WordPress: 3min
  3. Escolher um tema gráfico: 15min
  4. Ajustes de configuração: 30min
  5. Imagens de instituições públicas: 15min
  6. Ajustes de conteúdos: 27min
  7. Motor de pesquisa: 10h45min

Custo total: 18€ + 12h15 min

Foi ainda doado a este serviço:

  1. 6 horas de stress testing




Polícia britânica com autorização para Hackar PC’s

22 01 2009

trustAs polícias britânicas passaram a ter luz verde para entrar remotamente num PC sem mandato judicial.

Nos termos da nova legislação, que passará a balizar as actividades da polícia comum e do M15, as autoridades passam a ter a possibilidade de entrar num PC sem um mandato judicial prévio que confirme a validade das suspeitas policiais.

A associação de profissionais de polícia do país já garantiu que a possibilidade de hackar um PC privado só será usada quando existirem fortes indícios de que o equipamento pode ter provas de actividade criminosa muito grave.

A mesma organização adianta que ao longo dos últimos dois anos a polícia inglesa levou a cabo 194 operações de hacking, a maioria dirigidas a equipamentos de uso doméstico


Fonte no TEK





India impedida de usar Software Livre outra vez

5 01 2009

740015_my_cute_brotherA Microsoft continua a ganhar terreno na Índia para controlar o crescimento de Open Source naquela região.
Os defensores e apoiantes de soluções Open Source têm sido afastados do governo o que já é um procedimento habitual por parte desta empresa sempre que alguém vai contra os interesses do Pai Bill Gates. O caso mais mediático foi o do afastamento do CIO em Massachusetts depois de este estado ter decretado o formato ODF como standard a nivel governamental para intercâmbio de documentos.

Estão também a tentar alterar a politica IT governamental  para dar prioridade a Sistemas proprietários como o deles, isto num país em que prolifera a fome e a pobreza e que o preço de um office deve dar para alimentar uma família durante três meses.
Por cá será escusado dizer que o nosso plano tecnológico foi mais um endividamento para com a Microsoft e a Intel e o deitar de areia para os olhos de um povo que está plantado à beira-mar.

http://boycottnovell.com/2009/01/04/microsoft-edgi-secrets/