A Microsoft e os Governos (Actualização na Suiça )

1 06 2009

1720-5299Na Suíça as empresas que se queixaram contra a Microsoft e o governo Suíço obtiveram uma vitória parcial no  Tribunal Federal Administrativo.

Open-source firms win partial victory over Microsoft in Switzerland

The Swiss News Agency (SDA) reported on Thursday, 28 May, that the Swiss Federal Administrative Court had issued an immediately enforceable ruling (“Superprovisorische Verfügung”) that stops the award of a large federal government order to Microsoft.

The Swiss Federal Office for Construction and Logistics (BBL) had previously awarded an order to Microsoft for the extension of licences, maintenance and support worth 42 million Swiss francs, without putting it out to public tender. Many open-source firms – including the Linux suppliers Red Hat, Univention and Collax and the groupware specialists Zarafa and Open-Xchange – objected to this award procedure.

A regulation has been in force in Switzerland since 2004 that requires open-source software to be examined on the same basis as conventional proprietary products in procurement procedures at federal administrative level. Although, in principle, orders can be allocated directly without the issue of a public invitation to tender, there must be special reasons for doing so.

Ler noticia completa

Anúncios




A Microsoft e os Governos (duas noticias em uma )

27 05 2009

1720-5299A RedHat apresentou um protesto juntamente com mais 17 fornecedores de serviços e Software contra o Governo Suíço por contractos adjudicados à Microsoft sem concurso público

Na segunda noticia : foi quebrado um acordo de licenciamento de Software entre a Microsoft a Nova Zelândia que durava há 9 anos. Falharam as negociações entre as partes para a renovação por um período de mais três anos.

Também em Portugal a ESOP fez queixa de irregularidades em concursos públicos.

Ficam as duas noticias em baixo, clickar no texto para o respectivo desenvolvimento em inglês apenas

Red Hat Sues Switzerland Over Microsoft Monopoly

£8 million a year to Microsoft, with no public bidding. And that’s just the tip of the iceberg, say open source activists Linux vendor Red Hat, and 17 other vendors, have protested a Swiss government contract given to Microsoft without any public bidding. The move exposes a wider Microsoft monopoly that European governments accept, despite their lip service for open source, according to commentators.

Microsoft’s deal with New Zealand falls apart

“In a statement, the State Services Commission (SSC) said that negotiations for another three-year extension of the agreement failed when it “became apparent during discussions that a formal agreement with Microsoft is no longer appropriate.”
“SSC spokesperson Marian Mortensen said the government looked for value for money, fitness for purpose and strategic benefit in its negotiations. “We didn’t feel we got the appropriate levels of benefit from the negotiations,” she said.”





Microsoft Dirty Secrets – como a empresa de Bill Gates subverteu as leis do mercado e criou um monopólio

25 05 2009

Entrada do  blogue “o Vigia”

Esta entrada aqui no blog servirá para de alguma forma explicar ou documentar através de links a forma como a empresa de Bill Gates, Microsoft, subverteu as leis do mercado e criou um monopólio, colocando assim em causa a liberdade de escolha dos consumidores bem como a inovação e desenvolvimento da área de Tecnologias de Informação, uma vez que usou todos os truques sujos e mais alguns para destruir ou adquirir os seus concorrentes directos.

Tenho lido e comentado diversos artigos no site português relativo às novas tecnologias, o Tek da Sapo, e uma das coisas que mais me espanta é o enorme desconhecimento por parte das pessoas e até dos jornalistas que lá escrevem, das manobras e truques baixos que a Microsoft sempre usou desde o seu inicio para aprisionar os seus consumidores/clientes bem como destruir os seus concorrentes.

Link para a página do blogue

Neste mesmo blogue uma secção sempre em actualização sobre a MS





Comissão Europeia considera Magalhães ilegal

22 05 2009

dsc00153A Comissão Europeia (CE) considera que Portugal infringiu as leis comunitárias da concorrência ao adjudicar por ajuste directo, e não por concurso público, todos os programas governamentais ligados ao Plano Tecnológico da Educação.

Segundo o Diário SOL

Está em causa a distribuição gratuita ou a preços reduzidos de mais de um milhão de computadores a alunos e professores – incluindo os 500 mil ‘Magalhães’ que o Executivo de José Sócrates prometeu distribuir pelos alunos do 1.º Ciclo.

As conclusões da Comissão liderada por Durão Barroso são preliminares e fazem parte da chamada fase pré-contenciosa da acção. Esta foi instaurada por incumprimento de Portugal da directiva 2004/18/CE (norma que regula a contratação pública na UE, de forma a assegurar a livre circulação de bens e serviços no Mercado Único Europeu). O processo nasceu de uma queixa apresentada pela empresa Accer na Direcção-Geral do Mercado Interno.

Ler artigo completo no Sol

Parece que a campanha do Sócrates afinal de contas não será legal.

Houve empresas com benefícios exclusivos  como a Intel, JP Sá Couto e Microsoft sem concurso público.

Ainda não é uma condenação – vamos esperar.

A discussão segue também neste fórum no sapo.

Mais informação na Secção Educação deste blogue





Cumplicidade do Conselho da União Europeia e da Gartner nos truques baixos da microsoft

18 05 2009

trustComeça assim a informação no blog do http://ovigia.wordpress.com.


Apesar de já ter alguns dias aqui fica a info no blog, até porque pelos nossos lados não tenho encontrado informação sobre o caso.
Tive conhecimento da situação através do Slashdot, site dos EUA.

Segundo o /. bem como o site do MPE «Membro do Parlamento Europeu» que levantou esta questão, Marco Cappato e ainda uma breve descrição neste blog em inglês, o Conselho da UEuropeia em conluio com a Gartner, uma empresa de consultadoria, mais uma vez beneficiaram a empresa monopolista microsoft em detrimento dos seus concorrentes nomeadamente das empresas de Software Livre.

Ler a entrada completa
Esta entrada contém muita informação útil, algumada qual que tenho tentado actualizar por este tasco também na secção Curtas e grossas sobre a Microsoft, mas os temas são tantos e as irregularidades por parte desta empresa são tantas que não tenho o tempo suficiente para pesquisar e publicar ainda que o dia tivesse 72H.





IE 8 Lançado – IE 8 Hackado

20 03 2009

ie8_logoOntem, na competição PWN2OWN da conferência CanSecWest em Vancouver, um hacker conseguiu explorar uma falha de segurança no novo Internet Explorer 8 em apenas alguns minutos e poucas tempo depois de o browser ser lançado oficialmente pela Microsoft.

O hacker, um alemão de 25 anos que se apresentou com o nome de código Nils, foi o responsável pela proeza e, como prémio, ganhou 5 mil dólares e o laptop Sony Vaio que utilizou para realizar o exploit.

Mas as façanhas deste estudante de ciências computacionais não ficaram por aqui. No final do dia, e depois de assinar um acordo para o sigilo da falha, o jovem conseguiu encontrar e explorer falhas no Safari e no Firefox, o que lhe valeu uma recompensa de mais 5 mil dólares por cada falha. Ou seja, no final da iniciativa recebeu 15 mil dólares e os equipamentos onde executou as tentativas de hacking.

Nos testes aos browsers, foram utilizados computadores com uma versão a “recente e interna” do sistema operativo Windows 7, disse fonte da TippingPoint, promotora do evento.

Noticia do TEK.

Este evento é o mesmo onde foi hackado um MAC em 10s,  tendo sido anteriormente em 120s.

Mais informação em inglês em outro blog





Abuso de patentes coloca em risco a saúde de americanos

14 03 2009

trustUm grupo chamado de Open ISES Project criou um sistema Open Source chamado Cards 911 que consiste num documento feito em Open Office que é para ser usado na linha 911, o equivalente ao nosso número de emergência, o 112.

Este documento do Openoffice Writer consiste num procedimento que conforme se vai clicando em certas palavras chave vai redireccionando o assistente para hiper-ligações dentro do mesmo que vai despistando sintomas e ajudando este a ajudar a pessoa que ligou o mais rapidamente possível podendo ajudar a salvar vidas.

Este documento é Open Source ( Software Livre) e está disponível gratuitamente no site do projecto.

Advogados de uma empresa chamada “Priority Dispatch Corporation” enviaram um documento com a listagem de dez (10) patentes que a companhia detinha e exigiram que todas as cópias electrónicas e físicas deste documento fossem destruídas.

Ler a discussão no TechDirt