Microsoft fez pressões para descartar Linux no e-escolinha

17 03 2010

A Microsoft não queria que o Magalhães, o portátil distribuido no e-escolinhas tivesse dual-boot, tendo feito pressões para que o computador iniciasse automaticamnete com o Windows, revelou ontem Paulo Trezentos, director técnico da Caixa Mágica, na sua audição perante a Comissão eventual de inquérito à Fundação das Comunicações Móveis.

“A Microsoft utilizou toda a espécie de pressões para que o Windows iniciasse automaticamente, mas tanto o Ministério da Educação como a JP Sá Couto conseguiram” evitar essa limitação, permitindo que fosse possível seleccionar o sistema operativo, disse Paulo Trezentos, na audição na Comissão de Inquérito, citado pela Agência Lusa.

Os mais de 400 mil portáteis distribuidos junto das crianças do primeiro ciclo durante o ano lectivo de 2008/2009 têm os dois sistemas operativos, o Windows e o Linux Caixa Mágica, podendo as crianças escolher no arranque qual querem utilizar.

Respondendo aos deputados, Paulo Trezentos assumiu também a culpa da Caixa Mágica nos erros de ortografia que alguns dos programas incluídos na distribuição de Linux apresentavam e que a empresa se apressou a corrigir.

Ler noticia completa no tek.sapo.pt


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: